Robô de perfuração e rebitagem de fuselagens de aeronaves ganha o prêmio vector de ouro

Na Hannover Messe, o Loxin 2002 ganhou o primeiro lugar como a aplicação de esteiras porta cabos mais inovadora

A cada dois anos, a igus GmbH concede o prêmio vector para aplicações inovadoras que usam sistemas de esteiras porta cabos. Este ano foram inscritas 187 aplicações diferentes de 30 países. O prêmio de ouro foi para o Loxin 2002 da Espanha. Nessa aplicação, dois robôs articulados trabalham na linha de montagem final de fuselagens de aeronaves. Vários sistemas de esteiras porta cabos da igus garantem o fornecimento seguro e confiável de energia para os efetores terminais nos robôs.

Dois robôs industriais que são usados para a montagem final de fuselagens de aeronaves, com diâmetros de até quatro metros, desempenham várias tarefas, como perfuração e rebitagem. No passado, o problema principal dessa aplicação era a possibilidade dos robôs colidirem com a fuselagem e, assim, danificarem gravemente o avião. Agora, são usadas duas esteiras porta cabos da igus que se movimentam tridimensionalmente. Elas estão fixadas paralelamente a cada lado dos braços do robô. Isso facilita o movimento dos braços do robô e torna a fuselagem mais acessível, apesar das geometrias difíceis envolvidas. Além disso, é possível guiar vários cabos e tubos diferentes de elementos de conexão para os efetores terminais dos robôs. Ademais, são usados outros sistemas de esteiras porta cabos com geometrias e sentidos de movimento muito diferentes. Uma aplicação para a qual a empresa Loxin ganhou o prêmio vector de ouro e 5.000 euros em dinheiro na Hannover Messe. A cada dois anos, o prêmio é concedido a novas e exigentes aplicações de esteiras porta cabos. O júri consiste de representantes de revistas especializadas, a indústria e a área de pesquisa.

Dois robôs industriais que realizam tarefas de perfuração e rebitagem durante a montagem de fuselagens de aeronaves. Essa aplicação da Loxin 2002 ganhou o vector de ouro 2018.

 Vector de prata para aplicação americana

O “Hummingbird” (“Beija-Flor”) é uma inovação revolucionária para a indústria agrícola, usado para a irrigação e o fornecimento de fertilizantes. Ele substitui máquinas individuais convencionais, pode ser equipado com uma variedade de sensores e é capaz de usar software que processa dados relacionados a temperatura, nutrientes e doenças. Isso permite adaptar, misturar e distribuir as substâncias a serem borrifadas de caso para caso. Um sistema micro flizz da igus suporta os cabos e tubos, onde a esteira porta cabo se encontra de forma compacta em uma calha de alumínio fechada. Essa solução de fornecimento de energia inovadora, que compõe uma grande parte do sistema completo, assim como o aspeto ambiental muito positivo da aplicação, foram motivos pelos quais o júri concedeu o vector de prata à Cordoba Technologies Inc.

Bronze para o elevador inovador

A Thyssenkrupp Elevator, uma das empresas líder de tecnologia e serviços de elevadores, substituiu cordas comuns por motores lineares. O acionamento linear e haste de acionamento podem girar em 90 graus, fazendo com que as cabines possam ser movimentadas tanto verticalmente como horizontalmente. Um dos maiores desafios durante a implementação foi o espaço limitado disponível em relação à quantidade de cabo, tanto em termos de profundidade como em movimento giratório. Além disso, os requisitos para os cabos são rígidos, exigindo blindagem, pequenos diâmetros e raios de curvatura apertados. As esteiras porta cabos estão sendo usadas pela primeira vez para uma aplicação dessas no setor de elevadores. Duas esteiras porta cabos opostas, se deslocando em um trajeto circular e guiadas em um sistema de calhas, juntamente com os cabos adequados da igus, garantem a transmissão necessária de energia e dados à plataforma giratória. Uma aplicação fascinante com um sistema de fornecimento de energia incomum. Essa foi a solução que ganhou o vector de bronze em 2018.

Os vencedores do vector 2018 foram premiados na Hannover Messe. A Loxin 2002 da Espanha ganhou o vector de ouro.

Distinção especial para sistema inovador de geração de energia

A geração de energia com base em energia de ondas oceânicas possui um enorme potencial para o futuro, uma vez que a densidade da energia geralmente é cinco vezes maior que a energia eólica e dez vezes maior que células solares. No entanto, ela traz vários desafios para os sistemas de fornecimento de energia usados, os quais devem resistir, durante vários anos, a condições muito adversas dentro das boias. A aplicação da CorPower Ocean da Suécia ganhou o prêmio vector especial de 2018 devido à sua solução inovadora e resistente ao ambiente.

Todas as informações sobre o 6º prêmio vector e a variedade de submissões, incluindo as dos últimos anos, podem ser encontradas aqui http://www.vector-award.com.br.

Deslizando facilmente com as fitas deslizantes tribo-tape da igus

A empresa igus apresentou a sua gama de produtos de tribo-tape na Hannover Messe 2018

Como uma superfície deslizante, a tribo-tape reduz o atrito durante movimentos lineares, permite um deslizamento suave e diminui o desgaste. A fita também já está sendo usada na proteção de bordas e proteção de produtos revestindo partes de metal em sistemas de embalagem ou sistemas de transporte. As tribo-tapes iglidur são tribologicamente otimizadas, o que as torna extremamente resistentes ao desgaste comparado com materiais padrão. Na Hannover Messe 2018, a igus mostrou a sua gama de fitas tribo-tape com novos tamanhos e formas de fixação.

 As fitas tribo-tape da igus são usadas onde é necessário um deslizamento suave, silencioso, simples e livre de lubrificantes. Por esse motivo, as fitas deslizantes já estão sendo usadas na construção de móveis, por exemplo, para ajustes. As fitas deslizantes iglidur também são impressionantes na indústria madeireira, onde prevalecem poeira e cavacos. Por exemplo, para simplificar a operação de uma serra ao cortar placas de isolamento de fibra de madeira, o tribo-tape garante um movimento fácil do batente giratório na lâmina da serra. Uma vez que as fitas deslizantes iglidur são completamente livre de lubrificantes, a serra não adere aos elementos de guia. Para aumentar a vida útil das fitas extremamente resistentes ao desgaste, a empresa especializada em motion plastics continuou a desenvolver o adesivo. O produto novo permite uma adesão ainda melhor da fita. Além disso, o novo adesivo está em conformidade com a FDA, podendo ser usado na indústria alimentícia.

Na indústria de bebidas, por exemplo, um deslizamento fácil é realizado através das fitas tribo-tape auto adesivas da igus altamente resistentes ao desgaste e resistentes à abrasão.

Extrema resistência ao desgaste para materiais padrão

Os materiais da fita foram capazes de comprovar a sua alta resistência ao desgaste no próprio laboratório de testes da igus que se estende sobre 2.750 metros quadrados. Em um teste de desgaste contra um pino de aço inoxidável, todas as quatro tribo-tapes receberam notas 10 vezes melhores em comparação com fibra de vidro PTFE e compostos de bronze PTFE. Ademais, os materiais apresentam pouca abrasão e são livres de lubrificação e de manutenção.

Quatro polímeros de alto desempenho para aplicações diferentes

A fita deslizante azul feito do material iglidur A160 em conformidade com a FDA é altamente resistente a produtos químicos e cumpre os requisitos rigorosos de higiene e segurança na indústria alimentícia. Devido à sua cor azul, o material também pode ser detectado visualmente. Com o material B160, a resistência ao desgaste agora foi aumentada mais uma vez. Devido à sua cor preta, o iglidur B160 também pode ser discretamente assimilado em áreas visíveis, por exemplo, na indústria moveleira. O material W160 foi desenvolvido para indústrias com altos requisitos higiênicos. Ele possui propriedades antibacterianas e é usado em máquinas para endurecimento odontológico ou esterilização. Além disso, o iglidur W160 contém aditivos estabilizantes UV, fazendo com que as propriedades do material não sejam alteradas, mesmo no caso de oxidação causada por luz. A quarta tribo-tape é feita do material especialista em altas temperaturas iglidur V400: ele é extremamente resistente ao calor e pode ser usado em temperaturas até 200 graus, com adesão até 160 graus. Devido à sua extrema resistência ao desgaste, o iglidur V400 é adequado para o uso em cargas e temperaturas altas, além de ser resistente a uma variedade de produtos químicos.

No laboratório de testes, todos os quatro materiais tribo-tape apresentaram uma resistência ao desgaste 10 vezes maior que fibra de vidro PTFE e compostos de bronze PTFE.

Uso universal com novos tamanhos

As tribo-tapes iglidur são universalmente aplicáveis e podem ser cortadas com facilidade. As fitas deslizantes iglidur A160, B160 e W160 estão disponíveis nas larguras padrão de 20, 50, 100 e 500 milímetros e com espessura de 0,5 e 1 milímetro. A iglidur V400 está disponível na largura padrão de 120 milímetros e com uma espessura de 0,5 milímetros. Todas as tribo-tapes podem ser entregues com ou sem suporte adesivo. Além disso, a igus oferece o corte de geometrias ou larguras especiais.

Saiba mais em: https://www.igus.com.br/tribo-tape/sliding-tape

Uma questão de limpeza: máquina de limpar piscinas com rolamentos de esferas xiros garante um piso limpo

Rolamentos radiais de esferas da igus permitem um funcionamento estável e potente de baixo d’água em máquinas de limpar piscinas

No Poolwonder Turbo XL, os rolamentos de esferas xiros são usados como guia adicional para o eixo do motor abaixo da hélice e a vedação do eixo.

Quando o verão chega, é hora de voltar a cuidar da piscina e do jardim. Mas os amantes de piscinas conhecem e enfrentam um problema: as folhas e musgos que se acumulam durante os meses de inverno são difíceis de remover. Agora, o Poolwonder Turbo XL traz a solução. Os rolamentos radiais de esferas xiros da igus permitem uma operação suave. Os rolamentos de polímero livres de lubrificação e manutenção se destacam com seu peso baixo, vida útil longa e sua resistência à corrosão.

Quando a primavera chega, é hora de voltar a limpar a piscina. A nova máquina de limpar piscinas Poolwonder Turbo XL pesa apenas 1,4 quilos e, com uma largura do aspirador de 40 centímetros, é capaz de aspirar facilmente areia, folhas ou sujeira do piso da piscina. O modelo operado com bateria se encaixa em qualquer haste telescópica com sistema de clipe e diâmetros de 30 milímetros e é adequado para a limpeza diária de piscinas de até 50 metros quadrados. Devido à área especial de aplicação subaquática, a Poolwonder optou por instalar componentes livres de corrosão e manutenção. Aqui, os rolamentos de esferas de polímero xiros feitos de plásticos de alto desempenho da igus demonstra as suas vantagens.

Resistência à corrosão com rolamentos de esferas de polímero xiros B180

O rolamento de esferas de polímero xiros B180 é usado no Poolwonder Turbo XL como guia adicional para o eixo do motor abaixo da hélice. Todos os produtos da gama xiros são isentos de lubrificação, assim como o xirodur B180. Como não há lubrificantes que possam ser lavados ou que se decomponham por fatores externos, o ambiente não é contaminado. Além disso, os rolamentos também são adequados para espaços de instalação reduzidos. Com o Poolwonder, o rolamento é posicionado entre duas vedações, o que tornaria difícil a lubrificação. Além disso, o material xirodur convence com alta durabilidade e resistência à corrosão. Isso torna os rolamentos de esferas de polímero especialmente adequados para aplicações submersas, como a máquina de limpar piscinas. Os rolamentos radiais de esferas xirodur B180 são adequados para o uso na faixa de temperatura de -40 a +80 graus Celsius e para eixos com diâmetros de 3 a 60 milímetros. Eles já se comprovaram no modelo Poolwonder Turbo XL. Outras áreas de aplicação para os rolamentos radiais de esferas xiros B180 são, entre outros, aplicações de aspiração e embalagem, assim como aparelhos domésticos e tecnologias de sala limpa.

No vídeo a seguir você pode ver como os rolamentos de esferas de polímero xiros são testados no laboratório de testes da igus que se estende sobre 2.750 metros quadrados: https://www.youtube.com/watch?v=iaVMJh1RbvI

 

Mas afinal, qual o segredo dos polímeros da igus®?

 

 

 

Se você pensou que clicando no link teria a receita pronta, sinto lhe informar mas não será dessa vez… nós não divulgamos a receita secreta, rs. Mas… não fique triste, vamos explicar bem detalhadamente, o porque dos polímeros da igus se diferenciarem tanto de outras soluções e serem intitulados como “autolubrificantes”

Todos os anos, os engenheiros da igus desenvolvem mais de 300 novos compostos de plástico e testam suas propriedades tribológicas – no laboratório da igus® – em mais de 10.000 testes. Todos os resultados são adicionados em um banco de dados abrangente de conhecimento e material. Portanto as informações ​​sobre a durabilidade da vida útil dos polímeros iglidur® da igus são confiáveis e feitas com base nesse banco de dados.

Mas vamos lá, para entender os principais diferenciais da fabricação de componentes em polímeros especiais por injeção da igus, vamos entender as primeiras vantagens imediatas:

  • São totalmente livres de lubrificação.
  • Possuem vida útil elevada e baixo atrito independentemente do tipo de movimento.

Os polímeros de alto desempenho iglidur® da igus consistem em:

  • Polímero base
  • Fibras e material de preenchimento
  • Lubrificantes Sólidos

Estes componentes não são colocados em camadas, mas compostos de forma homogênea. A vantagem desta construção torna-se particularmente clara se você olhar uma vez para as exigências colocadas na superfície de uma bucha (imagem abaixo). O coeficiente de atrito, que é particularmente determinado pela superfície.

Isso porque, ao invés de serem regados com óleo e lubrificantes, os polímeros da igus são robustos e homogêneos, garantindo que os produtos operem de maneira eficaz independentemente do tipo de movimento ou da velocidade sem necessitar que sejam lubrificados.

Nas buchas de polímeros autolubrificantes os lubrificantes sólidos ficam embutidos em milhões de câmaras minúsculas do material principalmente reforçado com fibra. Durante a operação, a bucha transfere lubrificante para o eixo para ajudar a baixar o coeficiente de atrito. Ao contrário de uma bucha metálica, as buchas de polímero liberam lubrificantes sólidos assim que a bucha ou o eixo são colocados em movimento. Os materiais reforçados com fibra dentro dela resistem à altas forças ou à cargas laterais. Elas também podem ser utilizadas ​​em diversos tipos de eixos.

Para entender melhor como a formação desses produtos em polímeros funcionam… 

polímero base é crucial para a resistência ao desgaste.

Fibras e materiais de preenchimento reforçam a bucha para suportar grandes forças ou cargas.

Finalmente, os lubrificantes sólidos automaticamente lubrificam as buchas e evitam o atrito no sistema.
 

Polímero base com fibras e lubrificantes sólidos, ampliado 200 vezes e colorido. 

Polímero base sem reforços com lubrificantes sólidos, ampliado 50 vezes e colorido.

Comparação dos dois tipos de buchas – Plásticas x Metálicas 

Em cima: Buchas metálicas sinterizadas
O óleo [1] é absorvido pelo corpo poroso da bucha metálica [2] e garante a lubrificação apenas com velocidades de rotação elevadas. A camada de óleo necessária para garantir o funcionamento correto das buchas metálicas não existe em caso de movimentos de rotação lentos, lineares ou oscilantes. Regra geral, a quantidade de óleo disponível diminui ao longo do tempo de funcionamento.

Em baixo: Buchas de polímero iglidur®
A estrutura robusta e homogênea em polímero com lubrificantes sólidos e fibras de reforço [3], mas sem óleo absorvido, garante que os lubrificantes sólidos incorporados no material asseguram sempre a funcionalidade da bucha independentemente do tipo de movimento ou velocidade. Existe muito pouco atrito e desgaste ao longo de toda vida útil das buchas.

Além de mais de 30 compostos padrão, a igus® também produz centenas de outras soluções de nicho usando compostos especiais. A cada dia, mais de 300 máquinas de moldagem por injeção produzem milhões de produtos como buchas e mancais lisos, e grande parte de forma totalmente automatizada.

Esses mancais no mercado, com sua composição diferenciada promovem inúmeros benefícios para aplicações que exigem movimentação. Dentre as principais, podemos citar a questão de reduzirem custos, por não necessitarem de lubrificação adicional e também diminuírem a manutenção, além do fato de reduzirem paradas não planejadas, pois possuem operação contínua e vida útil prolongada sob diversas condições de aplicação. Por serem feitos em polímero, não há a corrosão, o desgaste é reduzido e possuem resistência à químicos, temperaturas variadas, entre outros pontos. Tudo isso é possível pelo avanço da tecnologia que nos permite produzir polímeros altamente resistentes para suportar diferentes características de aplicação.

Todos os dados obtidos sobre as especificações dos materiais, se tornam possíveis pelos estudos realizados no laboratório de testes da igus, localizado na matriz, em Colônia, na Alemanha – considerado o maior laboratório do mundo em tribo-plásticos. Lá são realizados diariamente testes para medir valores de desgaste, coeficientes de atrito, identificação das características dos materiais e compostos,  testes térmicos, testes das aplicações dos clientes e muitos outros.

Você pode ver um pouco mais sobre o laboratório de testes da igus nesse vídeo abaixo, que demonstra alguns testes realizados com os rolamentos da linha xiros® da igus.

https://www.youtube.com/watch?v=iaVMJh1RbvI

Para maiores informações, acesse: http://www.igus.com.br

Ou mande suas dúvidas para nós pelo e-mail: marketing@igus.com.br

Automação facilitada com o novo conceito de movimento modular da igus

Movimentação de todos os tipos de forma rápida e econômica com o robolink Apiro

A pressão da concorrência nas empresas está crescendo localmente e globalmente devido à crescente automação dos processos de produção. A fim de tornar os processos automáticos possíveis de forma rentável e individual, a igus está desenvolvendo soluções de baixo custo com a ajuda de plásticos de alto desempenho, como o novo sistema de movimento modular robolink Apiro. Os engenheiros de projeto podem escolher entre três engrenagens helicoidais sem lubrificação para movimento padrão, movimento invertido e movimento linear. Para o usuário, praticamente não há mais limites, com soluções que vão desde o robô linear simples até robôs humanóides e animatrônicos complexos. O novo conceito robolink foi apresentado no estande da igus durante a feira de Hannover Messe.

A missão do Apiro: Desempenho de movimentos complicados – como os de uma aranha – com apenas três novas engrenagens helicoidais para movimento padrão, linear e invertido.

A implementação de soluções de automação individuais com facilidade e economia é a missão do novo sistema de movimento modular robolink Apiro da igus. O nome diz tudo: Apiro é derivado da palavra grega “ilimitado”. Quando a nova série estava sendo desenvolvida, o foco estava no desacoplamento do motor e da transmissão, bem como na introdução de tipos completamente novos de engrenagem helicoidal para a realização de seis eixos, por exemplo, em um robô articulado. Transmissões com movimento linear, engrenagens helicoidais robolink invertidas e convencionais em quatro tamanhos diferentes são planejadas e, graças à excepcional modularidade do sistema, podem ser combinadas umas com as outras conforme necessário. Com o novo sistema modular, portanto, até mesmo movimentos complicados podem ser implementados. Por exemplo, robôs SCARA individuais e econômicos e robôs lineares assim como sistemas de limpeza e remoção de produtos de máquinas injetoras. Sistema de transporte e manuseio, bem como robôs humanóides e animatrônicos que podem realizar movimentos como os de uma aranha, por exemplo. A nova série robolink também é adequada para treinamento, desenvolvimento e pesquisa, pois diferentes cinemáticas podem ser configuradas com facilidade e rapidez.

Design flexível devido ao sistema modular e perfil multifuncional

Nas engrenagens helicoidais da nova série Apiro, são usados tribopolímeros de alta qualidade com lubrificantes sólidos. Os plásticos de alto desempenho, resistentes a produtos químicos e à corrosão, garantem um alto grau de estabilidade, baixo peso, longa vida útil e estão livres da necessidade de manutenção. No caso do sistema modular robolink Apiro, as juntas são unidas por meio de um perfil multifuncional feito de alumínio. Isso possibilita a inserção de eixos de transmissão através de um espaço oco no meio, uma possibilidade que a engrenagem helicoidal invertida faz uso. A transmissão faz com que o perfil de alumínio gire, o que o torna ideal para uso em aplicações robóticas e rotativas. No caso da nova engrenagem helicoidal com movimento linear, o perfil de alumínio pode se deslocar linearmente através da engrenagem ou a engrenagem percorrer o perfil linear. Além disso, as engrenagens helicoidais têm muita pouca folga. O perfil multifuncional também permite ao usuário conectar as diferentes transmissões da série robolink Apiro, por exemplo. Colocar várias articulações Apiro lado a lado também possibilita conexões de articulações paralelas. Isso resulta em inúmeras possibilidades de combinação para automatizar aplicações muito diferentes.

Do lote de pré-produção ao sistema modular do estoque

Depois da Hannover Messe, a igus está à procura de ´´testadores´´ que queiram usar peças de amostra grátis para criar uma cinemática muito diferente para otimizar ainda mais o novo conceito robolink do Apiro. O objetivo é oferecer o robolink Apiro como uma solução produzida em série para um amplo mercado após as fases de teste. Além disso, um configurador está sendo planejado para simular as diferentes possibilidades de movimento do sistema modular.

 Fonte: igus GmbH

Veja mais em: https://www.igus.com.br/wpck/20898/N18_12_02_robolink_Apiro

Sistemas eficientes de fornecimento de energia para pontes rolantes e guindastes

Você enfrenta constantemente problemas com os seus sistemas Festoon? Gostaria de saber como melhorar a tecnologia de seus guindastes e reduzir custos com paradas não planejadas e manutenções frequentes?

Nesse post, vamos explicar um pouco mais sobre os sistemas tradicionais utilizados para a movimentação de cargas e alternativa que vem tomando conta do mercado: as Esteiras porta cabos em polímero da igus® – que são a solução ideal para substituir esses sistemas que exigem muita manutenção e implicam em custos e perda de produtividade.

Quando se trata de manuseio de materiais, a boa confiabilidade e a baixa necessidade de manutenção são de suma importância. O dano de materiais ou de máquinas que podem levar à tempo de inatividade e paradas não planejadas que afetam toda a planta pode significar em quedas de produção dispendiosas. Como resultado, ao projetar guindastes, a vida útil e o tempo de operação dos guidastes e pontes rolantes em sua totalidade e seus componentes individuais geralmente devem ser o maior tempo possível, seus períodos de manutenção são tão curtos quanto possível e sua menor susceptibilidade é a mais baixa possível. Essas condições se aplicam, apesar das condições ambientais difíceis, como altos níveis de poeira e calor, e os requisitos rigorosos em relação às distâncias de viagem, velocidades de movimentação e precisão ao posicionar as cargas.

Festoon: A solução tradicional

Cada aplicação e empresa é diferente. Dessa forma, soluções customizadas são necessárias para cada uma. A solução certa para o sistema de fornecimento de energia também deve ser encontrada para cada guindaste ou ponte rolante. A solução principal até agora tem sido o tradicional festoon, isto é, rebocar ou guiar as correntes/cabos (o termo “festoon” geralmente significa “grinalda” e relaciona-se com a aparência das correntes).

Os sistemas Festoon compreendem linhas de fornecimento de amplitude livre com cabos de aço integrados para alívio de tensão. Os cabos geralmente ficam suspensos livremente e sem proteção na viga de aço (inoxidável) e são movidos dinamicamente (retraídos e estendidos) por acionamentos adicionais. Este design livre é geralmente adequado para guindastes internos, que não estão diretamente sujeitos aos efeitos do vento e do clima. No entanto, este não é o caso de guindastes e pontes rolantes em diversos outros casos como por exemplo, em siderúrgicas, onde ficam expostos à ambiente hostil, com intensos níveis de calor e poeira, ou em ambientes portuários, onde o sistema fica exposto à diversos fatores climáticos como vento, chuva, entre outros.

Uma grande desvantagem dos sistemas festoon é que eles podem ficar presos e emaranhados durante a operação, levando à tempo de inatividade. O uso de loopings de cabos dá origem a uma necessidade de grandes comprimentos de cabo. O cabo deve ter mais que o dobro do comprimento da distância de deslocamento para cobrir isso. Como esses loopings também exigem certa altura do sistema, os sistemas festoon ocupam muito espaço, além de precisarem de muito revestimento de proteção, quando aplicável. Os comprimentos necessários de cabos e as distâncias de deslocamento também aumentam a tensão mecânica do cabo.

Eles também são relativamente pesados e precisam de altos níveis de sistemas de acionamento, ou seja, envios de altas cargas de energia, devido às suas longas distâncias de deslocamento. Além disso, seu desgaste é outro empecilho, aumentando a necessidade de manutenção e potencialmente causando o tempo de inatividade do sistema a longo prazo. Isso faz com que muitas empresas procurem alternativas para aplicações nas quais os sistemas festoon não necessariamente precisam ser usados.

A melhor alternativa: Esteiras porta cabos em polímero – Uma solução inovadora

Em comparação com mangueiras de proteção simples, não há dúvida de que as esteiras porta cabos são uma solução mais complexa e, portanto, mais cara. Cada metro das esteiras corresponde à aproximadamente 30 a 100 componentes individuais ou elos, geralmente feitos de poliamida (PA) (com ou sem reforço de fibra de vidro) ou o polímero termoplástico polioximetileno (POM). A estrutura modular permite que as esteiras sejam adaptadas de forma flexível à aplicação. Isso significa que as esteiras porta cabos podem ser facilmente estendidas ou encurtadas e são simples de montar e instalar. A maioria dos sistemas pode ser acessado externamente, acelerando assim o processo de instalação inicial e quaisquer atividades de reparo e manutenção necessárias. Ao usar cabos pré-montados, cabos com grandes conectores ou mangueiras com acessórios de pressão, que geralmente só podem ser inseridos a partir do exterior, os períodos de montagem, substituição e tempo de inatividade podem ser significativamente reduzidos.

Esteiras porta cabos feitas em polímero de alto desempenho já foram usadas com sucesso em muitas áreas de serviços e aplicações pesadas por muitos anos e são cada vez mais vistas na indústria de fabricação de guindastes e pontes rolantes. Os pré-requisitos gerais neste setor estão aumentando rapidamente. As distâncias dos cursos, velocidades e cargas são constantemente aumentadas. Isso naturalmente leva à mais cargas nos cabos, que precisam ser apoiados, guiados e movidos por todo o sistema de fornecimento de energia.

Elas são resistentes à corrosão e isentas de lubrificação, além de serem resistentes à diversos tipos de mídias. Assim, eles são caracterizados por sua ótima durabilidade, respeito pelo ambiente e por serem livres de manutenção. Por último, mas não menos importante, elas custam menos do que os sistemas concorrentes que não são feitos de plástico.

Em um guindaste com esteiras porta cabos feitas de polímero tribo otimizados, os cabos são protegidos de duas maneiras – pela própria esteira e pela calha guia. No caso de longas distâncias de deslocamento e altas velocidades, a calha guia a esteira de forma segura e silenciosa. A esteira por sua vez funciona uniformemente e suavemente (isto é, também conservando energia) ao longo da calha guia. Pela questão do peso, o melhor material é o alumínio, embora também possa ser feito de aço galvanizado ou inoxidável. Analisando os dois esquemas acima, é possível notar imediatamente uma enorme diferença em relação ao comprimento do cabo. Ao usar esteiras porta cabos em polímero, o comprimento dos cabos é reduzido em quase 50%. Os comprimentos dos cabos mais curtos reduzem o uso de energia, a tensão mecânica, o peso e, portanto, a necessidade de estruturas complexas de suporte de aço e revestimentos protetores. Isso permite até mesmo aliviar a tensão em todo o sistema e, ao mesmo tempo, aumentar a carga do guindaste.

Ou seja, os sistemas de esteiras porta cabos da igus® fornecem uma condução segura dos cabos e de baixa manutenção, mesmo sob condições as condições mais difíceis, por muito tempo.

Resumindo alguns dos benefícios dos sistemas de esteiras porta cabos igus®:

  • Resistentes ao vento e à condições climáticas adversas
  • Baixa necessidade de manutenção, menos paradas não planejadas
  • Não é necessária nenhuma unidade de controle adicional
  • Redução de até 50% do comprimento dos cabos (comparado ao sistema festoon)
  • Eliminam a questão de cabos enroscados
  • Design feito para economizar espaço

Para a troca, são necessários apenas pequenas modificações em seu RTG para a substituição do sistema Festoon para esteira porta cabos igus®. Nossos engenheiros já equiparam com sucesso mais de 5.400 * RTG e guindastes RMG em todo o mundo.

Entre em contato conosco para uma visita gratuita e uma oferta de modernização para seu guindaste > marketing@igus.com.br

Para mais informações, acesse: https://www.igus.com.br/wpck/5812/replace_festoonings

Dois parceiros, um objetivo: transmissão Ethernet confiável com a igus e a Harting

Conectores de encaixe da série IX Industrial e cabos chainflex CFBUS.LB, para movimentos seguros em espaços confinados.

Garantir a transferência segura de dados e o fornecimento confiável de energia em espaços de instalação cada vez menores é o desafio que muitos engenheiros enfrentam. Para atender a essas exigências, a igus agora introduziu um cabo Ethernet chainflex altamente flexível. Ele é o parceiro robusto e ideal para o novo conector ix da Harting, com uma vida útil longa testada, comprovada e com uma garantia única de 36 meses.

Com os cabos de bus Ethernet CFBUS.LB extremamente flexíveis mas robustos, a igus oferece o complemento perfeito para o novo conector industrial ix da Harting, economizando 70 por cento do espaço comparado com a solução interior. Essa é uma vantagem especialmente em invólucros muito pequenos, por exemplo, em sistemas de câmeras, pontos de acesso de WLAN, roteadores ou outros componentes digitais. Graças à sua construção especial, os cabos chainflex também necessitam de 50 por cento menos espaço que cabos Ethernet comuns. Em combinação com o conector da Harting, o cliente obtém um pacote completo perfeitamente coordenado para pequenos espaços de instalação.

A família de cabos chainflex CFBUS.LB foi desenvolvida pela igus para espaços pequenos. Ela complementa perfeitamente as soluções da Harting, como o conector ix apresentado na Hannover Messe.

Parceiro industrial 4.0 no menor espaço (de instalação)

“Low bending” (pouca curvatura) é a expressão para um raio de curvatura muito baixo para cabos em esteiras porta cabos. É por isso que a igus atribui a abreviatura LB à família de cabos de bus CFBUS.LB, como sinônimo para os mais altos requisitos mecânicos. Eles podem ser usados para todos os sistemas de bus comuns, como Ethernet CAT5, CAT5e, CAT6, Ethercat ou Profinet. Por exemplo, o par de cabos de dados trançados CF11 possui o menor raio de curvatura disponível no mercado. Graças ao seu raio de curvatura extremo de até 6,8 x d, o cabo chainflex de alta qualidade pode ser usado nos menores espaços de instalação e em aplicações de congelamento com temperaturas até -35°C. É natural que ele cumpre as mais elevadas exigências industriais para movimento contínuo: seja em máquinas de pick and place, no setor de semicondutores ou na tecnologia de embalagem altamente dinâmica, os cabos flexíveis são capazes de demonstrar os seus pontos fortes em termos de vida útil. Isso foi comprovado por uma série extensiva de ensaios no laboratório de testes de 2.750 metros quadrados da igus. O cabo de dados CF11 pode ser perfeitamente integrado no novo conector ix Industrial (tipo A) da Harting, o que foi apresentado na Hannover Messe. Ele é concebido especialmente para interfaces de dados compactas. Isso representa uma solução point-to-point ideal para o cliente, mesmo em espaços reduzidos.

Saiba mais em: https://www.igus.com.br/product/14636

(Fonte: igus GmbH)

igus® na Fispal Tecnologia 2018

Durante a semana passada (26-29 de Junho) a igus® esteve participando da 34ª edição da feira Fispal Tecnologia, que tem como foco as indústrias de alimentos, bebidas e embalagens.

A exposição contou com mais de 380 expositores de diferentes áreas e setores apresentando soluções e inovações tecnológicas para as indústrias foco da feira.  Com um público altamente qualificado a feira Fispal Tecnologia, reuniu nos quatro dias de evento mais de 40.000 profissionais de toda cadeia produtiva que buscam por soluções em produtos e serviços. Foto: Divulgação Fispal Tecnologia

Apresentando produtos e soluções voltadas para necessidades específicas da indústria de embalagens, como higiene alimentar ou conformidade com FDA, a igus que é especialista em soluções feitas em polímero de engenharia, levou diversas inovações que promovem redução de custos e funcionamento seguro.

Especialmente em máquinas e equipamentos que possuem contato com alimentos, requisitos especiais devem ser atendidos, tanto no quesito limpeza e viabilidade econômica, como também soluções precisas e que possam estar em contato com diferentes condições de trabalho, a igus possui uma linha completa de produtos que atendem todos esses pontos. O grande diferencial de suas soluções está em produtos para aplicações que envolvem movimentação que não necessitam de lubrificação e também são livres de manutenção.

Uma das atrações da feira, na linha de guias lineares drylin, foi a máquina drylin package conveyour que esteve simulando as diversas opções disponíveis para regulagens automáticas em esteiras transportadoras e máquinas de embalagem, exemplificando durante todo o período da feira diferentes métodos para o set-up automático e regulagem de fusos e guias lineares, onde com um único acionamento por motores é possível fazer a movimentação acontecer.

Dentre as novidades que a igus levou, também estava toda a gama de buchas autolubrificantes, mancais e guias lineares para ajuste de formato, que foram desenvolvidas especialmente para o setor. Produtos em polímero de alto desempenho que atendem aos requisitos mais rigorosos dessas aplicações que exigem higiene e segurança alimentar em todos os passos do processo de produção de alimentos e embalagens. Além das novidades e inovações da parte elétrica, como a esteira porta cabos TH3, que é conhecida como a primeira esteira porta cabos com design higiênico e também os cabos com selo Cleanroom, que mantém as aplicações limpas para esse tipo de indústria.

Confira a galeria de fotos da participação da igus® na Fispal 2018 aqui: https://www.facebook.com/pg/igusdobrasil/photos/?tab=album&album_id=1559682290808079

 

Prontos para o futuro: Inovação digital com triboplásticos da igus

A empresa com sede na Colônia igus GmbH aumentou suas vendas em 17 por cento para 690 milhões de euros 

Os motion plastics continuam em demanda em todo o mundo. Em 2017, a igus GmbH aumentou suas vendas em 17 por cento para 690 milhões de euros. Ao mesmo tempo, foi feito um investimento significativo em inovação de produto, capacidade de entrega e digitalização. O fornecedor com sede em Colônia continuará neste caminho em 2018, a fim de ajudar seus clientes a serem ainda mais competitivos no ambiente global.

Na Hannover Messe 2018, a igus realizou novamente uma apresentação impressionante de que os tribopolímeros de hoje são mais do que apenas peças de plástico cinzentas e comuns. O mundo dos motion plastics é variado e multifacetado: de articulações robóticas individuais com as quais robôs econômicos podem ser construídos, engrenagens duplas impressas em 3D que podem ser configuradas online, até esteiras porta cabos cujo status é sempre monitorado durante a operação contínua. Aplicações em que os plásticos de alto desempenho vão de máquinas na produção de semicondutores, ou em mais de 1.000 guindastes STS da Antuérpia à Xangai, ou em veículos anfíbios que operam no pólo norte. O objetivo claro e constante é alcançar melhorias técnicas e reduzir custos através do uso de plásticos de alto desempenho para aplicações em movimento. Essas vantagens estão sendo aproveitadas por mais de 200.000 clientes em todo o mundo. Com estes motion plastics, a igus alcançou um volume de vendas de 690 milhões de euros em 2017, um aumento de 17 por cento em relação ao ano anterior. Do volume total de vendas, 53 por cento foram alcançados na Europa, 30 por cento na Ásia e 17 por cento na América e na África. O número de funcionários aumentou para 3.800.

Grandes investimentos em logística mundial

Para poder fornecer e atender seus clientes em todo o mundo localmente e de forma rápida, a igus, no ano passado, expandiu significativamente suas capacidades globais de produção e armazenamento na América do Norte, Ásia e Europa. Nos EUA, foi iniciada a ampliação da fábrica em mais de 5.000 metros quadrados enquanto no Japão, na Polônia e Índia, o espaço da fábrica foi duplicado. Na localização chinesa em Xangai, a igus também iniciou a construção de uma nova fábrica, que terá em torno de 22.000 metros quadrados de área útil e será concluída em 2019. As subsidiárias de vendas na Bélgica, Dinamarca, Estônia, França, Áustria e Espanha também foram ampliadas no ano passado para apoiar o crescimento. Também na sede em Colônia, a igus também continuou investindo pesado para poder fornecer rapidamente a seus clientes suas peças plásticas. Somente no ano passado, cerca de 100 novas máquinas de moldagem por injeção foram comissionadas, e as capacidades de logística foram ampliadas consideravelmente.

Triboplásticos livres de lubrificação e inteligência digital: dois lados da mesma moeda. Juntos, eles oferecem movimento previsível, confiável, seguro e econômico na indústria.

A digitalização torna as empresas aptas para o futuro

Os mesmos investimentos se aplicam à infraestrutura de TI, para a qual os investimentos aumentaram quase 5 vezes em comparação com 2014. O objetivo é fazer todos os produtos da igus configuráveis e calculáveis online e depois fabricá-los automaticamente com suporte digital para todos os aspectos das nossas operações – desde o processamento e produção de encomendas à manutenção e prestação de serviço. Esta digitalização agora se tornou realidade na igus e anda a par com os mais de 50 anos de experiência em plásticos e dados do laboratório de testes da igus, que se estende sobre uma área de 2.750 metros quadrados e é o maior do setor. “Graças à nossa extensa pesquisa, nós conseguimos que os usuários realizem cálculos sobre elementos de máquinas de movimentos, como buchas autolubrificantes, rolamentos lineares, engrenagens feitas de plástico e até cabos. Isso é único no mercado atualmente”, diz Frank Blase, CEO da igus GmbH. Graças a essas ferramentas online, os engenheiros podem encontrar de forma rápida e fácil o produto da igus de que necessitam em qualquer lugar e a qualquer momento e calcular a sua vida útil de forma confiável nas suas aplicações individuais – tudo isso pode ser feito online gratuitamente e sem necessidade de cadastro.

Ao mesmo tempo, a digitalização também está sendo incorporada aos próprios produtos. Com a família de produtos “isense” agora em sua gama de produtos, a igus possibilitou a fabricação de esteiras porta cabos, cabos, guias lineares e rolamentos anelares deslizantes inteligentes usando sensores e módulos de monitoramento. Dessa forma, os clientes podem planejar o trabalho de manutenção de maneira confiável e previsível. Durante a operação, eles detectam a quantidade de desgaste e indicam quando for necessário reparo ou substituição. Graças à ligação em rede através do módulo de comunicação da igus (icom), é possível a indicação do estado online ou a sinalização de alarme via PC ou smartphone. Isso também permite a integração direta na infraestrutura da empresa. Com esta inteligência baseada em dados de teste, a igus está estabelecendo uma manutenção preditiva em seus componentes. Como os requisitos de diferentes usuários variam consideravelmente, a igus apresentará não só novos produtos na feira, mas também novos conceitos isense – desde uma solução autônoma pura até uma totalmente integrada online.

Tribo-idéias fascinantes para novas áreas de aplicação

A expertise em plásticos, os testes e o desenvolvimento ininterrupto de triboplásticos estão continuamente abrindo novas possibilidades para a igus em áreas de aplicação completamente novas. A robótica de baixo custo é um bom exemplo disso. O robolink Apiro, que a igus apresentou na Hannover Messe neste ano, é uma unidade de articulação de baixo custo isenta de lubrificação e isenta de manutenção para aplicações robóticas. Isso possibilita a implementação de movimentos e conceitos de máquina extremamente complicados de maneira fácil e econômica com apenas alguns elementos – do simples robô linear até os complexos robôs humanóides e animatrônicos. Mas em muitas outras áreas, as possibilidades dos triboplásticos continuam enormes. Nossos sistemas de esteiras porta cabos são um bom exemplo. Esteiras porta cabos extremamente pequenas guiam os cabos em carros de forma segura e confiável, enquanto grandes tambores e-spools são usados para movimentar energia de palcos em teatros e óperas. E onde esteiras de aço são usadas, mais e mais clientes estão migrando para esteiras porta cabos plásticas, como na indústria offshore. Contudo, isso não se limita às esteiras metálicas, mas também outras formas de equipamentos de fornecimento de energia como sistemas de festoon, enroladores de cabos e barramentos estão cada vez mais sendo substituídos por sistemas de esteiras porta cabos. A igus oferece um serviço completo: desde a configuração online e o cálculo de vida útil de um único componente até à montagem e instalação mundial de sistemas prontos.

Saiba mais em: https://www.igus.com.br

Ferramentas online gratuitas da igus®

Você sabia que a igus® conta com uma ampla variedade de ferramentas online que podem auxiliá-lo em suas aplicações e desenvolvimento de projetos?

Você pode utilizá-las para encontrar o produto certo de acordo com a sua necessidade, calcular a vida útil dos produtos e soluções em sua aplicação, baixar diversos arquivos em diferentes formatos… tudo isso, reduzindo custos de processos!

Seja para esteiras porta cabos, cabos chainflex®, buchas iglidur®, rolamentos e guias lineares DryLin® e várias outras áreas de produto – nós lhe oferecemos uma ampla gama de ferramentas confiáveis. Precisa de ajuda? Teremos prazer em ajudá-lo também, é só entrar em contato conosco pelo e-mail: marketing@igus.com.br

Confira abaixo algumas das ferramentas que disponibilizamos em nosso site!

Entre no site e confira todas as opções de ferramentas online gratuitas que podem lhe ajudar!  https://www.igus.com.br/wpck/6647/online_tools

Página 2 de 2212345...1020...Última »