Finalizando a turnê no Brasil!

No começo desta semana aconteceu a press conference da iglidur® on tour no Brasil. Pela primeira vez, a conferência foi depois da turnê. Muitos jornalistas compareceram para ver o carro que estava a três semanas rodando em seu país. Dirigimos mais de 6.000 quilômetros! O Marcelo Pimenta, diretor da igus® Brasil, deu as boas vindas aos jornalistas e contou um pouco da historia da igus®.

Após a apresentação do Marcelo, o gerente de buchas Marcio Marques prosseguiu a apresentação contando sobre a vasta gama de produtos da igus® e mostrando as aplicações das buchas no setor automotivo.

 

Marcio também mostrou aos jornalistas o ponto mais importante da conferência: o carro iglidur®.

Então, eu assumi a conferência explicando sobre as reaplicações no carro e contei sobre a turnê.

Finalizando a conferência, Marcelo retomou a apresentação contando sobre a arrecadação para uma instituição de caridade. Cada quilômetro gerou um euro para a instituição.  O dinheiro arrecadado (R$ 18.000,00) será utilizado para equipamentos em hospital para crianças com câncer.

A conferência seguiu com uma animada discussão sobre o carro iglidur®.

Do local, o carro saiu diretamente para o aeroporto. Vou deixar o Brasil escreverei de novo no frio e gelado Alasca. Vamos passar dois meses viajando todos os Estados Unidos e Canadá.

Mantenho vocês informados,

Sascha.

Rio de Janeiro.

Nós viemos do verão para o inverno, do Japão ao Brasil o clima mudou. Teoricamente estamos no inverno no Brasil, mas é como se não estivesse. Pelo menos não no Rio de Janeiro.

Está 30 graus e a minha cara está toda queimada (mesmo usando um protetor solar fator 50). As buchas do nosso carro conseguem aguentar este calor mais do que eu. Elas estão funcionando perfeitamente bem, o que não é uma surpresa. Uma de nossas buchas, a iglidur® X, costuma aguentar temperaturas acima de 250C.

Após buscarmos o carro da inspeção, nós fomos diretamente visitar um de nossos clientes.  Localizada na periferia do Rio, visitamos a fábrica da maior rede de televisão do Brasil. Lá eles fabricam todos os equipamentos que são necessários para os seus programas de televisão, filmes e etc…

Em um dos programas de competição musical, é utilizada em suas cadeiras nossa iglidur® PRT. Quatro treinadores (artistas consagrados) sentam em cadeiras de costas para o palco. Se o treinador gosta do que escuta, ele aperta um botão fazendo com que a cadeira vire para o palco. Assim, o treinador mostra que tem interesse em trabalhar com aquele participante.

Nossa bucha garante uma rotação segura e sem ruído. (Na visita apenas a base estava disponível).

Além do deslize suave, outra vantagem é que todos são livres de manutenção.  Os treinadores podem escolher vários participantes sem que a cadeira necessite de lubrificação.

A fabrica e a maior parte da cidade estão cercadas por montanhas.

Umas das montanhas mais famosas é o Pão de Açúcar, que está a 396 metros acima do porto.

Há possibilidade de subir o Pão de Açúcar a pé ou de teleférico. A vista de lá de cima é incrível! É possível ver a cidade toda do alto da montanha. E você sabia que a iglidur® pode melhorar o desempenho de teleféricos? Saiba mais aqui: http://blog.igus.de/Blogengine/iglidur_on_tour/post/2014/03/24/Advantages-of-iglidur.aspx#continue

Do Pão de Açúcar é possível ver o símbolo do Rio de Janeiro. A estatua de Cristo, localizado na ponta do Corcovado (altitude de 700 metros).

Inicialmente, a estatua de 40 metros de altura foi construída para o aniversário de cem anos de independência do Brasil (1922). Mas por problemas financeiros, a estatua demorou 9 anos a mais para ser finalizada.

Você sabia que há outra estatua parecida com esta em Lisboa?

Nós visitamos o Cristo Redentor no por do sol, a vista do céu estava incrível no alto da montanha.

Vendo como um turista no Rio, há duas paixões visíveis entre os brasileiros acontecendo por aqui. Uma delas obviamente é o futebol, já que a copa do mundo está acontecendo aqui. Assistimos um dos jogos do Brasil em uma FIFA Fan Fest em Copacabana. Posso afirmar que foi uma experiência única.

Copacabana é uma das praias mais famosas no mundo inteiro. Ela tem uma extensão de quatro quilômetros, aonde a Fan Fest foi construída contendo milhares de visitantes na areia.

E quando o Brasil joga acontece uma festa, aonde ela se estende para a praia inteira.

Na Fan Fest, você também pode experimentar a segunda paixão brasileira, o Samba. Antes e após o jogo, o samba se espalha pela cidade inteira. Na figura abaixo estamos na frente de uma das escolas de samba mais famosas do Brasil, a Mangueira.

Localizada na favela da Mangueira.

As favelas fazem parte do Rio de Janeiro, assim como a Copacabana e o Pão de Açúcar. Na maioria das vezes, os moradores da favela são erradamente apresentados pela mídia. A mídia não foca na maioria dos moradores normais que habitam as favelas. Mas sim, os poucos criminosos. Em 2010, o governo implementou um programa polemico que visa a descriminalização das favelas, expulsando os traficantes e implementando delegacias.

Rio de Janeiro tem várias faces e certamente é uma das cidades mais bonitas do mundo inteiro.

Mantenho vocês informados,

Sascha.

Um país, uma paixão.

Samba, caipirinha e futebol.  A maioria das pessoas associam estas palavras ao Brasil. Até este momento, eu posso dizer uma coisa: nossos colegas não estão dançando samba e bebendo caipirinha o tempo todo. Agora sobre futebol, ok, é a copa do mundo e todo mundo no Brasil dos jovens aos mais velhos, homens e mulheres, todo mundo é louco por futebol (Mas lembre-se da copa na Alemanha, todo mundo começou a adorar futebol de repente).

Assistimos ao jogo do Brasil na semana passada em uma exibição publica do jogo em São Paulo, e senti a sensação única de um torcedor brasileiro.

O clima de alegria se transformou em tensão, quando o Chile empatou o jogo resultando em pênaltis.

Com a vitória do Brasil, a tensão se foi e todos se sentiram aliviados prontos para começar uma festa pelas ruas.

Saindo um pouco da copa do mundo, eu gostaria de apresentar a vocês uma outra copa. A copa do mundo RoboCup acontece também no Brasil em João Pessoa, de 19 a 25 de julho. A igus® está participando juntamente com os robôs, que irão competir com os melhores robôs do mundo em várias disciplinas. Uma destas disciplinas é o “futebol de robô”.

A Universidade de Bonn (Alemanha) construiu, em cooperação com a igus®, um robô humanoide que utiliza várias buchas iglidur®. Além das buchas, existem componentes de plásticos que foram fornecidos pela igus® usando o processo de sinterização a laser.

No próximo passo, o robô será equipado com os cabos Chainflex® também.

Enquanto as buchas iglidur® fornecem um movimento silencioso e ajudam a diminuir o peso do robô, os cabos Chainflex® ajudaram na economia de espaço e garantindo um ótimo fornecimento de energia.

As partes de plásticos, por exemplo, o corpo foi feito pela igus® com sinterização a laser. Com ele o robô ficou extremamente leve e resistente. Isso lhe dará uma grande vantagem sobre os competidores.

Aliás, o robô ainda não possui um nome. Acesse  http://goo.gl/mkYJ54 e ajude a escolher um nome para ele.  Durante as semanas iremos dar mais informações sobre ele, para que você o conheça ainda mais. E caso o nome que você deu sugestão seja escolhido pela igus® e a universidade, você ganhará uma surpresa.

Como informei a vocês, estou em São Paulo no momento. São Paulo, é a fortaleza econômica do Brasil e com 20 milhões de habitantes, é a maior área metropolitana no hemisfério sul.

Infelizmente o carro está a 700 quilômetros ao norte, no Rio de Janeiro. A alfândega do Rio é especializada em importações e por isso é muito mais rápida que a de São Paulo.

 

Hoje chegaremos no rio e de lá começaremos a nossa turnê. Iremos dirigir ao Sul até a fronteira com a Argentina.

Mantenho vocês informados,

Sascha.