Pequim

Finalmente estamos em Pequim! A capital e centro político da China.

Pequim é um marco importante na nossa viagem, já que aqui deixamos a zona costeira, e dirigimos pelo interior de volta para Xangai. Nós chegamos de madrugada no hotel, e levantamos cedo para visitar nossos queridos clientes. A maioria dos nossos clientes se localiza nas periferias de Pequim. Mas não pense que a “periferia” de Pequim é igual a da Colonia (Alemanha). Isso significa que aqui para você chegar lá, demora mais ou menos uma hora e meia. E um dos nossos clientes, que teve o prazer de receber tanto o caminhão como o carro, é especialista de equipamentos médicos.

Nós conhecemos o Sr. Ma, engenheiro chefe de sua empresa. Ele nos mostrou um de seus geradores de raio-x. Raio-x é uma forma de radiação eletromagnética que nos permite ver por dentro dos objetos. Uma de suas maquinas são para mamografia, que é utilizada para verificar na mama se há indícios de câncer.

Nestas maquinas há possibilidade do médico ajusta-las, desta maneira ele consegue tirar um raio-x exatamente da parte que precisa ser examinada. É tudo automático, sendo assim ele não precisa fazer mais nada com suas mãos. Existem três modalidades diferentes de movimentação da maquina. Uma destas modalidades é feita pelo nosso drylin® W.

O drylin® move a placa que reflete o raio-x, para cima e para baixo junto ao eixo W.

Por conta do nosso drylin®, o Sr. Ma nos contou que a placa está se movendo sem problemas e sem ruídos. Como ele está trabalhando para diminuir cada vez mais o ruído de suas maquinas, ele tem a intenção de utilizar mais os nossos drylin® igus®.

Agora vamos falar um pouco sobre Pequim. Minha primeira impressão é que Pequim é completamente diferente de Xangai. Tudo bem que a cidade tem menos habitantes que Xangai, mas vamos combinar que de quatorze milhões habitantes para onze milhões de habitantes não há tanta diferença né? Pequim tem seus arranha-céus, mas você nunca vai se sentir numa cidade metropolitana como Xangai. E as ruas daqui são bem amplas, para você ter uma noção algumas tem sete vias, EM CADA LADO.

No entanto, quando chega o horário de rush, existem tantos carros aqui que além do transito há uma poluição sem limites. Ontem, estava tão poluído que nós mal conseguíamos ver o carro à frente.

Pequim quebra este “espirito” metropolitano, pois lhe oferece muitos pontos históricos. Um ponto bem conhecido é a cidade proibida. A cidade proibida foi basicamente o palácio imperial da China na Dinastia Ming.

E o que você pode esperar de um dos pontos turísticos mais famosos do mundo, no país mais populoso do mundo? É claro, uma enorme multidão.

Mas mesmo com a multidão, é uma área bem bonita com enormes praças e lindos jardins.

Na ultima viagem, nós vimos o famoso Taj Mahal na Índia. Agora chegou a hora de ver o maior ponto turístico da China, a Grande Muralha. Vimos apenas um pedaço da muralha, que não fica muito longe de Pequim. Mas depois pensando bem, não foi uma boa ideia. E repito a mesma pergunta acima: O que você pode esperar do monumento mais famoso no pais mais populoso? Muita gente, mais uma vez.

Mas, é impressionante saber que você está no maior monumento do mundo  e que esta muralha foi construída numa extensão de 8.800 km na antiga china! Nos dias de hoje a parte mais longa da muralha está dispersa e está preservada. Alias dizer que é possível ver a muralha do espaço é um mito. Ela é muito estreita, e tudo bem que eu ainda não fui pro espaço (fica a ideia para a próxima iglidur® on tour haha), mas é o que o Google diz.

Infelizmente não conseguimos achar um local legal para tirarmos uma foto do carro junto a muralha. Mas tudo bem, estar com o nosso carro iglidur® na grande muralha é o que importa.

Nossa próxima parada é em Louyang, que é 800km no sul, mais uma vez.

Matenho vocês informados.

Sasha.

Foto do dia!

A paisagem do fundo é a Grande Muralha da China. Este foi o ponto mais próximo que conseguimos chegar junto ao carro. A muralha está de pé até hoje, pois há um grande esforço para mantê-la . Acho incrível toda a historia da China, e esta muralha tem uma historia inacreditável. Além de ter escolhido esta foto como a nossa foto do dia, veja algumas outras logo abaixo:

Foto do dia!.126 Foto do dia!.126.2 Foto do dia!.126.3

Vantagens da iglidur®

Você sabia que nossas buchas iglidur® podem melhorar a desempenho do seu Teleférico?

Vantagens da iglidur®

Na ultima sexta, nossa dry-tech® box pegou um “bonde” para subir a famosa montanha Taishan.

Os freios e os dispositivos da gôndola requerem uma manutenção de lubrificação demorada. Substituindo por buchas em polímero da igus®, nossos clientes puderam deixar seus teleféricos prontos para longas viagens e reduziram seus custos. O serviço se tornou simples, a proteção contra corrosão se tornou alta e as dimensões de montagem foram melhoradas.

Veja na imagem abaixo outro local aonde nossas buchas foram utilizadas:

Vantagens da iglidur®.2

Se você quiser mais informações sobre nossa drytech® box (que ajuda você encontrar a bucha certa em segundos), acesse:

http://www.igus.eu/wpck/10597/banderole_iglidur

Mas se você já conhece e quer receber uma, acesse:

http://www.igus.com.br/wpck/10613/sample_dry_tech

Vantagens da iglidur®.3

Jinan – Tai’an – Pequim (600km)

De Jinan nós fomos para Tai’an aonde visitamos um cliente especializado em maquinas de etiqueta.  O Sr. Ji, fundou a empresa há 15 anos, e conhece a igus® faz pouco tempo.

Ele vem pesquisando melhorias para o desempenho de suas maquinas, já que sua intenção é vender ainda mais no exterior. E uma das maiores desvantagens em suas maquinas era a lubrificação. Até que um dia ele resolveu substituir suas buchas metálicas por buchas iglidur® J da igus®.

Como todas as nossas buchas são auto lubrificantes, ele conseguiu se livrar de seu problema com a lubrificação. Quando estávamos conversando com ele, ele nos disse que ficou surpreso com a vida útil de nossos produtos. Além disso, ele ressaltou que o ruído de suas maquinas foi reduzido.

Nosso cliente gostou tanto que está estudando outras aplicações aonde ele possa implantar novas buchas iglidur®.

Tai’an é bastante conhecida na China por suas montanhas.

A montanha Taishan é uma das cinco montanhas sagradas da China, e desde 1987 ela é um patrimônio mundial pela UNESCO. Com 1.545 metros de altura (o que não é muito alto), na antiga China, a montanha Taishan foi considerada a maior montanha do mundo. Ela tem sido um lugar espiritual por mais de três mil anos. E o que a montanha mais famosa, no país mais povoado do mundo abriga? Muito visitante é claro.

Existem duas maneiras de subir a montanha: Por escada (mais de 6.000 degraus) ou por teleférico. Claro que se tivéssemos mais tempo, iriamos de escada. Mas infelizmente nosso dia era curto e nós tivemos que utilizar o teleférico. Como não foi possível levar o carro comigo, levei a nossa dry-tech® box. Nossa iglidur® tinha que estar em uma das mais famosas montanhas da China.

No alto da montanha, encontramos templos bem legais de visitar e uma vista incrível!

Além das montanhas, uma coisa que eu tenho apreciado bastante é a comida chinesa. É light, bem saborosa e diferente. Eles comem bastantes legumes, frango e sopas. Mas é claro que há comidas estranhas. Para mim, se adaptar a novas culturas, significa se livrar de alguns hábitos. Eu particularmente não consegui comer um testículo de ovelha, mas pelo menos tentei os insetos. No norte da China, as pessoas estão acostumadas a comê-los bastante. E pra falar a verdade, eu não sei quais os insetos que eu comi, mas eles não eram tão ruins como imaginava. Fiquei surpreso de como eles são crocantes. O gosto é igual de batata frita (ainda sim, prefiro comer batata frita de verdade enquanto assisto a um filme, do que insetos crocantes).

Comida é algo que nossos clientes gostam de nos envolver. A maioria das companhias tem o seu próprio restaurante na empresa. Geralmente, depois de passar metade do dia com nossos clientes, eles nos chamam para almoçarmos juntos.  Eu não sei por que, mas todo cliente me oferece uma cerveja. Provavelmente eles acham que os alemães bebem cerveja o tempo todo. 🙂

Isso é tudo por hoje.

Mantenho vocês atualizados. Nossa próxima parada é em Pequim, e se tudo der certo na Grande Muralha também.

Até logo.

Sasha.

 

Quingdao – Jinan (400km)

Hoje gostaria de mostrar para vocês um pouco mais do caminhão que está nos acompanhando aqui na China.

Acho valido ressaltar que este caminhão parece chamar a atenção de muita gente. E a combinação, carro e caminhão tem sido um sucesso.  Basicamente, é um caminhão normal que foi modificado. E em 5 minutos é transformado em um estande aonde apresentamos uma vasta variedade dos nossos produtos, além de expandir ainda mais a igus® China.

Para os nossos clientes, nós oferecemos o “pacote completo”. Além de ter um contato direto com nossos produtos, nosso cliente pode ainda tirar suas duvidas técnicas.

Todos os dias dezenas de clientes deixam seus contatos conosco. (E isso não é por conta dos famosos copos da igus®, isso eles recebem depois). 🙂

Após a visita no nosso caminhão, nós mudamos o assunto para a nosso projeto iglidur® on tour. Para todos eles nós oferecemos uma “voltinha” no carro. A maioria das pessoas acham esta ação brilhante, e o grande comentário é que deve ser uma aventura passar por diversas cidades do mundo inteiro com este carro.

A três dias atrás fomos ao Mar Amarelo em Qingdao com nosso carro iglidur®. E pra ser sincero, eu nunca tinha escutado sobre esta cidade antes. Mas me disseram que esta praia é bem famosa nas férias e feriados para os chineses e turistas asiáticos. E a cidade cresce cada vez mais, pois quando você chega na cidade, são construções de apartamentos pra todo lugar.

Qingdao tem uma praia bem legal. Imagino que no verão ela deve ficar lotada, até porque estamos no inverno e mesmo assim está cheio de pessoas.

À noite encontramos com um dos nossos fornecedores que nos entrega a mercadoria para exibição. (Alias, a rua principal não se chama mais “Marktstraße”, mas sim algo em chinês agora.) 🙂

Nosso fornecedor se chama Sascha Kurtenbach. Ele nasceu na Colônia (Alemanha), mas mora em Qingdao cerca de 10 anos. Mesmo falando mandarim fluentemente, ele nos disse que sabe somente 3.500 sinais. Para você ter uma noção, isso não é suficiente para ler um jornal. A maioria dos chineses sabem cerca de 5.000 sinais, já um professor de universidade sabe cerca de 10.000 sinais. Sinceramente, para mim cada palavra soa a mesma coisa. Logo consigo imaginar o quão difícil é aprender esta língua.

Mudando um pouco de assunto, no ultimo post eu mencionei que gostaria de apresentar pessoas envolvidas no nosso projeto iglidur® on tour. Como o caminhão foi o grande foco de hoje, gostaria de apresentar o motorista deste caminhão, o Sr. Wang.

O Sr. Wang tem 35 anos e pai de duas crianças. Ele veio da província de Henan, aonde iremos visitar um famoso templo em breve. Embora ele tenha trabalhado como motorista por décadas, é a primeira vez que ele vê um caminhão como o nosso. Pedi para que um dos nossos colegas chineses perguntasse a opinião dele sobre este projeto todo. Ele nos disse que é bem bacana participar de um projeto como esse, aonde ele pode fazer coisas além de dirigir. Quando o caminhão é aberto, ele sempre ajuda com a montagem interna. Ele também entrega folhetos e se precisar orienta as pessoas a alguém que possa responder perguntas técnicas.

Isto é tudo sobre o leste da China, matenho vocês informados!

Sasha.

Xangai – Qingdao (725km)

Eu ainda não consigo acreditar que realmente conseguimos! Estou sentado no carro, e o nosso carro iglidur® está na minha frente, ANDANDO!

Xangai - Qingdao (725km)

Bom, vou contar o que aconteceu. Na terça-feira de manhã, nós fomos para a administração buscar nossa licença para dirigir. Em vez de retirar a licença, a policial nos informou que havia algumas complicações com o nosso caso. Infelizmente, ela não pode nos dar a nossa licença. Para que seja possível dirigir, precisamos obter um documento que apenas o ministro de transporte de Pequim pode fornecer.

O que o nosso pessoal da china conseguiu realizar pra gente, foi realmente incrível! Em Pequim, eles passaram o dia todo em escritórios estaduais, enquanto nosso pessoal em Xangai, com a ajuda da Alemanha, trabalharam dia e noite modificando nossos documentos. Na sexta à tarde, ainda sim não tínhamos certeza se conseguiríamos a licença. Felizmente, todo o esforço valeu a pena. No sábado pela manhã, já estávamos com a licença em mãos!

Em tempo da viagem. O caminhão de amostras, (um caminhão modificado para exibição de produtos igus® em in-house) já tinha partido para Qingdao. Nos o seguimos à tarde. Por causa dos problemas com a licença para dirigir, nós não conseguimos explorar Xangai, a maior cidade da China (a proposito, Xangai é respeitada no ranking das áreas urbanas mais povoadas no mundo inteiro, mais de 400 pessoas por quilômetro quadrado). Ainda assim, não poderia deixar Xangai sem ver o nosso carro iglidur® visitando o centro da cidade.

Estamos agora a caminho de Qingdao. Qingdao, está localizada no Mar Amarelo e é um dos principais portos marítimos na China. Com cerca de oito milhões de habitantes, é uma cidade considerada de meio porte (aliás, eles riram da minha cara quando contei que Berlim está com 3,5 milhões de habitantes, e é considerada a maior cidade da Alemanha). Qingdao é historicamente relacionada com a Alemanha, já que foi uma colônia alemã até 1914. Em 1903, uma cervejaria alemã foi estabelecida em Qingdao. Nos dias de hoje a cervejaria é chinesa, mas a cerveja continua sendo a mesma. Aliás, esta cerveja é bem famosa por lá. Eles estão vendendo esta cerveja sob o nome Tsingtao. E Talvez seja devido a localização da cervejaria alemã, que um fornecedor alemão da igus® China está vivendo lá também (ou seria apenas uma coincidência). De qualquer forma, iremos encontra-lo à noite.

Eu gostaria de usar esta plataforma do blog para apresentar a vocês, pessoas que estão trabalhando para a igus® e que estão envolvidas também na nossa turnê iglidur®. Vamos começar com o Carte. Carte está com 30 anos, e está trabalhando conosco desde 2011. Ele é responsável por todos os clientes da parte automotiva. Talvez ele fique comigo pela turnê na China. Então, provavelmente será um rosto que ficará bem frequente aqui no blog. Quando lhe perguntei o que ele mais gosta de fazer, ele me respondeu: “visitar clientes”. É bom ter alguém que considera visitas aos clientes como um de seus hobbies (ou pode ser que ele me entendeu mal) 🙂

Na próxima vez irei contar a vocês se a rua principal de Qingdao ainda se chama: “Marktstraße”.

Vejo vocês em breve.

Sasha.

Os primeiros dias.

Sejam bem vindos a terra dos dragões. Na verdade ainda não vi nenhum dragão. Mas, alguns arranha-céus, especialmente a torre de Xangai com cerca de 630 metros de altura, é tão impressionante quanto um dragão. Meu primeiro pensamento quando cheguei aqui foi “Uau!”.

A cidade é incrivelmente moderna, começando pela rodovia do aeroporto que é muito mais moderna que qualquer estrada da Alemanha, que eu tenho visto até agora. Ainda assim, apesar dos impressionantes arranha-céus não tenho muito o que dizer sobre Xangai. Ainda não tive tempo de explorar a cidade, mas com certeza farei isso e em seguida conto a vocês. Até então posso dizer que Xangai me lembra um pouco de Nova Iorque, que é certamente devido ao impressionante horizonte que esta cidade tem. O horizonte ficaria ainda melhor com um pequeno carro laranja a frente dele.

Bem, já o nosso carro. Tudo certo com a alfândega, mas ainda estamos esperando a aprovação de condução. Entretanto, nós trouxemos o carro para o centro de serviços para obter os líquidos recarregados que eles retiraram no aeroporto de Bangalore (Índia).

Durante a inspeção, nós fomos informados que o nosso câmbio automático não está funcionando mais. É chato, mas não atrapalhará nossos planos para a turnê, já que o carro é semi automático. Isso significa que podemos dirigi-lo manualmente também.

A propósito, estamos planejando rodar 6.000km. De Xangai para Pequim, a grande muralha da China e depois voltar. Este é um caminho pesado (existem varias cidades entre elas, que não me recordo no momento). E é claro, há dezenas de lugares e cidades que nós iremos visitar. Nossa viagem irá durar cerca de três semanas.

Na segunda-feira tivemos a conferencia de imprensa.  A conferencia foi aberta com um discurso do James Mao, CEO da igus® China, logo após Marc Poensgen (apresentação da iglidur® em geral), Fred Lu (apresentação da iglidur® no segmento automotivo) e Dirk Tietz (processo de adaptação) seguiu o discurso. Dirk também me apresentou como o motorista. Segui a conferencia dando uma revisão da Índia e uma rápida apresentação minha.

Por ultimo, o programa foi coroado com uma tradicional banda chinesa que tocou para todos os convidados.

A conferencia de imprensa foi muito bem sucedida. Cerca de 57 jornalistas de 45 jornais diferentes estavam presentes. Os jornais mal podem esperar para ver o carro circulando em seu país nas próximas três semanas.

Apesar de não poder levar o carro conosco, nós visitamos nosso primeiro cliente no dia seguinte. Nossos colegas chineses nos surpreenderam com o seu “caminhão de amostras” para in-house em empresas. Eu posso imaginar que a combinação do carro junto ao caminhão será muito impressionante. Mesmo sem iglidur®, na metade do dia já tínhamos enfrentado mais de 250 visitantes. E isso foi SOMENTE na filial da Johnson Controls, líder na fabricação de componentes para automóveis (Por exemplo, bancos e baterias).

Neste momento estou a caminho da administração chinesa de condução. Eu espero que a gente consiga autorização para dirigir em solo chinês hoje. Na verdade, isso é tudo que posso dizer. Uma vez que a turnê começou e eu tive a oportunidade de explorar Xangai, sou capaz de apresentar mais a vocês sobre a cultura deste país e pessoas. Mantenho vocês informados!

Sasha.

Página 16 de 16« Primeira...1213141516