Buchas em polímero substituem com vantagens buchas metálicas

Navegação de artigos

Ao longo das últimas 3 décadas, houve uma revolução no avanço e uso de plásticos altamente projetados em aplicação de buchas. Um fato desconhecido por muitas pessoas é de que as buchas em polímero iglidur® têm substituído com êxito as buchas metálicas sinterizadas há mais de 35 anos.

Buchas de plástico agora são projetadas para elevarem-se em alta velocidade e resistência, temperaturas extremas, produtos químicos cáusticos, e uma ampla gama de outros requisitos de aplicação e fatores ambientais.

E a fabricação de componentes em polímeros especiais por injeção oferece uma série vantagens imediatas:

  • São totalmente livres de lubrificação.
  • Possuem vida útil elevada e baixo atrito independentemente do tipo de movimento

Em vez ser regado com óleo e lubrificantes, o material das buchas em polímero é robusto e homogêneo, garantindo que ele opere de maneira eficaz independentemente do tipo de movimento ou da velocidade sem necessitar que seja lubrificado.

Comparação dos dois tipos de buchas – Plásticas x Metálicas 

Em cima: Buchas metálicas sinterizadas
O óleo [1] é absorvido pelo corpo poroso da bucha metálica [2] e garante a lubrificação apenas com velocidades de rotação elevadas. A camada de óleo necessária para garantir o funcionamento correto das buchas metálicas não existe em caso de movimentos de rotação lentos, lineares ou oscilantes. Regra geral, a quantidade de óleo disponível diminui ao longo do tempo de funcionamento.

Em baixo: Buchas de polímero iglidur®
A estrutura robusta e homogênea em polímero com lubrificantes sólidos e fibras de reforço [3], mas sem óleo absorvido, garante que os lubrificantes sólidos incorporados no material asseguram sempre a funcionalidade da bucha independentemente do tipo de movimento ou velocidade. Existe muito pouco atrito e desgaste ao longo de toda vida útil das buchas.

O desgaste é ponto crucial
As buchas metálicas, acabam sendo desgastadas durante a operação, nas buchas com película PTFE, por exemplo, a película fica desgastada gerando um efeito de metal sobre metal entre a bucha e o eixo; isso pode causar danos sérios ao eixo, ou desgaste da bucha. Este problema é muito comum quando buchas são usadas em aplicações de oscilação, ou onde altas cargas estão presentes nas bordas das buchas.

Em comparação, buchas desenvolvidas em plástico são feitas de compostos de polímeros avançados, que contém partículas de lubrificante sólido embutido em milhões de minúsculas câmaras ao longo de todo o material. Durante a operação, essas partículas de lubrificante sólido são transferidas para o eixo para ajudar a baixar o coeficiente de atrito e a taxa de desgaste, e eliminar o risco do contato de metal com metal.

Nas buchas de polímeros autolubrificantes os lubrificantes sólidos ficam embutidos em milhões de câmaras minúsculas do material principalmente reforçado com fibra. Durante a operação, a bucha transfere lubrificante para o eixo para ajudar a baixar o coeficiente de atrito. Ao contrário de uma bucha metálica, as buchas de polímero liberam lubrificantes sólidos assim que a bucha ou o eixo são colocados em movimento. Os materiais reforçados com fibra dentro dela resistem à altas forças ou à cargas laterais. Elas também podem ser utilizadas ​​em diversos tipos de eixos.

Para entender melhor como as buchas de polímero funcionam…

 

polímero base é crucial para a resistência ao desgaste.

 

Fibras e materiais de enchimento reforçam a bucha para suportar grandes forças ou cargas de ponta.

 

Finalmente, os lubrificantes sólidos automaticamente lubrificam as buchas e evitam o atrito no sistema.

Além das propriedades gerais, cada bucha iglidur® contém uma série de características especiais, desenvolvidas de acordo com cada tipo de aplicação particular em certos ambientes e necessidades, como para altas e baixas temperaturas, para ambientes úmidos, ou que sofrem com altas cargas.

No quesito preço, se formos comparar as buchas de plástico com outras buchas metálicas simples, os preços típicos por peça são muito similares. No entanto, as buchas de plástico eliminam qualquer necessidade de manutenção e lubrificação constante. Assim, ao longo da vida útil da bucha, as buchas de plástico autolubrificantes são geralmente mais econômicas e promovem maior redução de custo.

Tá esperando o que?