De Kyoto para Hiroshima.

Navegação de artigos

Apesar dos avisos de chuva, estamos dando sorte com o clima. Às vezes durante o dia, podemos abaixar a capota do carro e aproveitar o sol.

Índia, China, Coreia do Sul, Taiwan e finalmente Japão. Nós usamos o nosso sistema conversível praticamente todos os dias. E até agora nossas buchas aplicadas neste sistema, não sofreram nenhum tipo de dano enfrentando poeira, sujeiras e umidades extremas. A iglidur® G consegue substituir qualquer tipo de bucha metálica.

A bucha iglidur® G é a bucha mais vendida na igus®. Afinal ela é barata, fácil de montar e tem uma vida útil longa. É a escolha perfeita para aplicações com alta pressão sobre ela e movimentos mais lentos. Um dos clientes que visitamos no caminho para o sul do Japão, planeja em lançar um carro elétrico em breve. Ele irá usar a iglidur® G em várias aplicações.

Antes de deixar Kyoto e seguir para o sul, gostaria de mostrar a vocês um pouco da cultura de dança e concertos que nós experimentamos aqui. Nós tivemos a grande oportunidade de ver o concerto de dança Kyoto Takigi-noh. A dança chamada “noh” é a dança teatral mais famosa e antiga do Japão. Neste tipo de dança não é expressa nenhuma emoção, nem no rosto e nem na voz.

Eles apresentam há 65 anos o mesmo show no famoso santuário Heijan Jingu. Tivemos a sorte de assistir a este show, afinal ele só é exibido uma vez por ano.

Outra forma de dança ou musica respectivamente tem origem chinesa. Ela se chama Gagaku, é um estilo de musica clássica que foi apresentada para a corte imperial por vários séculos.

Após a Dinastia Tang, esta dança desapareceu e apenas algumas pessoas continuaram a manter esta dança viva.

 Do centro tradicional do Japão chegamos ao sul, em Hiroshima. Infelizmente, Hiroshima é conhecida pelo famoso desastre ocorrido em 6 de agosto de 1945. Na sequencia da segunda guerra mundial, os EUA soltou uma bomba nuclear em Hiroshima e Nagasaki.

Este é um relógio que parou de funcionar exatamente no momento da segunda bomba.

Hiroshima era uma das bases dos militares japoneses. Na explosão e nos anos seguintes aproximadamente 100.000 a 150.000 pessoas morreram.

O balão vermelho marca o centro da explosão.

A maioria dos sobreviventes foram crianças, elas foram levadas para uma cidade próxima devido a outros atentados. Com estes ataques, o Japão se rendeu. Isso marca o final da guerra do Pacifico. Nos dias de hoje, os EUA e o Japão são aliados próximos.

Hiroshima foi completamente reconstruída. O gigante memorial localizado no centro lembra os ataques ocorridos e como a população local construiu uma cidade de cinzas. Além disso, Hiroshima foi proclamada a cidade da paz pelo parlamento japonês. Muitos tratados de paz são trabalhados aqui em Hiroshima.

Hoje em dia, ela é uma cidade portuária com cerca de 1,2 milhões de habitantes. De Hiroshima continuamos dirigindo para o Sul e ao um ponto que deixamos o continente.

Mantenho vocês informados,

 Sascha,